Viagens
04 dez 2015 • Por Giu Menezes

Uma semana em Rio Quente Resorts!

Dezembro é sinônimo de férias para muita gente, principalmente pelo clima de verão, a vontade de praia, piscina… Então pensei em vir contar sobre uma viagem que fiz há uns 3 anos e que pode ser feita em qualquer época do ano, já que o lugar é sempre quente! Em agosto de 2012 tirei uma semana de férias e fui com meu noivo (namorado ainda na época. Detalhes, hahaha) para o Rio Quente Resorts, em Goiás!

rioquente_01

Rio Quente Resorts, fica em Rio Quente, a cidade, a poucos quilômetros de Calda Novas. É o paraíso das águas quentes e naturais. Inclusive, para quem vai de avião é em Caldas Novas que fica o aeroporto e a viagem já começa aí com a chegada e o transfer organizado para cada hotel do resort. Há várias opções para hospedagem dentro do plano Rio Quente Resorts: três hotéis dentro do complexo e três fora. O único hotel que realmente está na porta de entrada dos parques aquáticos é o Hotel Pousada. Todos os outros você precisa de um traslado para chegar aos parques, mas tudo é fornecido pela rede e é gratuito. Nós ficamos em um hotel fora do complexo, o Rio Quente e Flat III e passava um ônibus para os parques a cada 20min.

Sobre o hotel, uma delícia! O quarto era bem espaçoso, com uma ante-sala com frigobar, o quarto em si e um banheiro bem espaçoso. O pacote era meia pensão: café-da-manhã e almoço à vontade. E tem muita, mas muita opção! Eu, que não sou de comer muito, me acabava porque era sensacional! hahaha #gordinhafeelings Como o almoço era feito no nosso hotel mesmo, então sempre voltávamos para essa refeição e na parte da tarde íamos a um dos parques novamente.

Ah, a chave do quarto é um cartão preso a um cordão que ambos podem molhar – você tem que manter esse cartão sempre com você, para provar que é hóspede e ter acesso aos locais exclusivos e eles também servem de comanda, ou seja, tudo o que você consumir dentro do complexo (jantares, consumo nos bares durante o dia, atividades como mergulho, compras nas lojinhas) fica registrado nesse cartão e você paga o valor final no check out. Sim, é um perigo se você perder a noção do quanto está gastando – pode levar uma surpresa no final da viagem – mas pelo menos não precisa se preocupar em andar com dinheiro, carteira e etc.

O complexo é formado por três parques: 01. Parque das Fontes – exclusivo para hóspedes, é ontem tem as nascentes das águas quentinhas e maravilhosas que banham todo o complexo. As piscinas são naturais, de pedras, irregualres e em dias mais quentes é bem difícil ficar perto de uma fonte pela alta temperatura, mas a noite é uma delícia!

rioquente_02

Parque das Fontes com quedas que você pode tomar uma ducha

rioquente_03

Parque das Fontes à noite

02. Hot Park – aberto também ao público em geral que compra o ingresso de entrada. É a parte mais radical mesmo, com toboáguas, piscinas de ondas, rio de correnteza percorrendo a área… Bem gostoso, mas confesso que não fiquei muito tempo nele.

rioquente_07

rioquente_08

Parte final de um dos toboáguas do Hot Park

03. Praia do Cerrado – uma parte do Hot Park, também com uma área aberta ao público, mas com uma área exclusiva para hóspedes, mais tranquila. É formado por piscinas de ondas, com areia rodeando a área e tudo! Uma perfeita praia, mas de água doce! hahaha Como a água quente nasce no Parque das Fontes e vai descendo para os outros parques, aqui é onde ela é mais fresca, o que é bom também! Assim não derrete tanto, né? hahaha

rioquente_04

Piscina de ondas da Praia do Cerrado

rioquente_06

Todos os parques tem piscinas com bares molhados, o que eu descobri ser uma coisa linda. Beber alguma coisa, comer uma porção, tomar um sorvete, sem nem precisar sair da piscina. Eu que amo água nem preciso dizer que amei a ideia né? 😀 O Hot Park e a Praia do Cerrado fecham no final do dia, mas o Parque das Fontes fica aberto 24h, ou seja, se quiser passar a noite nadando, fique à vontade!

Para jantar poderíamos ir em um hotel também fora do complexo, já que o nosso não tinha essa refeição, comer alguma coisa pela rua ou voltar ao complexo para uma das opções de lá. Ficamos lá por 7 noites e revezamos entre 2 lugares que amamos: a Pizzaria Oliva e o Clube Chopp Brahma. Cada dia um sabor de pizza ou uma porção diferente hahaha. Uma das melhores pizzas da vida comi lá, então acho que deveria voltar só pela pizza. Só acho. 😉

Existem várias outras opções de atividades e passeios para fazer nos parques. Alguns de direito dos hóspedes mesmo e outros com valores extras. Das opções, fizemos o mergulho no lago quente entre o Parque das Fontes e o Hot Park e que escolha boa! Nunca tinha mergulhado, ainda mais de cilindro, o que eu estranhei muito no começo. Como nadei praticamente a vida toda, já estava acostumada a prender a respiração debaixo d’água e soltar o ar pelo nariz, coisas que não se deve fazer com o cilindro, hahaha Demorei um pouco, mas peguei o jeito. E foi muito legal! Ok, confesso que me dava um pouco de aflição de nadar tão próxima aos peixes, sempre achava que ia encostar e tal, mas foi muito de boa! Agora quero mergulhar em outros lugares do mundo, pode ser? hahaha

rioquente_05

Lago onde se faz o mergulho, caiaque e outras atividades

Achei Rio Quente uma opção muito boa para quem quer relaxar sem se preocupar com roteiro, horários, deslocamento e etc. Não é o lugar mais agitado do mundo, longe disso, mas aí depende muito do que você está procurando. Vou ser sincera e dizer que não sei quais os valores para os diferentes hotéis hoje, mas quando fui não gastamos muito entre o pacote passagem aérea + traslado + hospedagem meia pensão e o que gastamos de extra durante a semana (jantares, mergulho e consumo nos parques). Como sempre digo, vale a pesquisa!

Mais alguém já foi para Rio Quente e tem mais dicas para dar? E quem ficou com vontade de ir? (se for, me leva na mala? hahaha)

Beijos! =)

Comente pelo Facebook
Escreva seu Comentário
* Preenchimento obrigatório. Seu email não será divulgado.
Quer que sua foto apareça no comentário? Clique aqui.