Aleatórios
30 dez 2015 • Por Giu Menezes

Favoritos de 2015!

Eu vi no canal da Bruna Dalcin, do Comprando meu Apê, um vídeo com os melhores de 2015 em várias categorias na vida dela e achei algo muito legal de compartilhar também! Imagino que assistir um vídeo seja mais legal do que ler em um post, mas eu ainda não tenho as manhas de gravar, então… Vou colocar aqui para vocês!

Meus favoritos do ano:

Livro
“Apenas Um Dia”, da Gayle Forman: mesma autora do sucesso “Se Eu Ficar”, gosto de como ela escreve e esse livro me encantou mais do que o best-seller. A história é linda, envolvente e mostra o quanto um único dia pode mudar o resto da sua vida. Vou fazer resenha logo!

Seriado
Sense8: foi muito difícil escolher, porque eu to sempre assistindo a um seriado novo, mas esse me ganhou muito! Já contei um pouco sobre ele aqui, mas a mistura de suspense, romance, culturas foi o que me fez gostar mais de Sense8 do que das novas séries que comecei a acompanhar. Uma das minhas cenas preferidas (não assista se não quiser spoilers!):

Filme
“O Jogo da Imitação”: uma mistura de Inglaterra, Segunda Guerra Mundial, um grupo de nerds que precisa decifrar um enigma e um estranho no ninho quando se trata da sociedade da década de 40. Baseado em fatos reais, conta a história de Alan Turing, o pai da computação, mas vou fazer resenha sobre o filme aqui também!

Música
“Blank Space”, da Taylor Swift: ok, a música não é desse ano e eu nem conheci esse ano, porém as primeiras vezes que ouvi e viciei foi durante minha viagem a Orlando no ano passado, porque tocava toda vez que entrávamos no carro. Então, quando ela começou a tocar nas rádios brasileiras em 2015 eu só conseguia me lembrar da viagem.

Maquiagem
Corretivo: essa foi bem difícil, mas cheguei à conclusão que saio de casa sem base, mas não sem corretivo nas olheiras, haha. E sem curvex. Tá, roubei um pouco nessa categoria, mas curvex não é maquiagem de fato né? Aqui você pode ver minha resenha sobre os dois corretivos que tenho usado e amado!

Produto de beleza
Bepantol: comecei a usar esse ano e devo estar no meu terceiro tubinho já! É muito amor, porque desde que descobri as vantagens dele, eu não largo mais! haha Até contei um pouco nesse post aqui 🙂

Momento especial
O noivado em Buenos Aires: ah, esse nem precisava falar, né? 😉

noivado

Jantar de noivado 🙂

Restaurante
Cabaña Las Lilas: totalmente influenciado pelo fato de ter jantado lá no dia que fui pedida em casamento, mas o restaurante é realmente bonito, com atendimento impecável, carne maravilhosa e muito mais!

Viagem
Buenos Aires: não fiz muitas viagens esse ano (acho que fui pro Rio só, além da Argentina), mas também é totalmente influenciado por conta do momento especial e tal. haha Além disso, foi uma viagem gostosa, pude conhecer mais um lugar que queria e nada como tirar uns dias para relaxar, né? Contei tudo sobre a viagem aqui e aqui!

Eu tinha pensado em fazer um apanhado dos meus posts preferidos do ano também, mas como eu comecei o blog tem 2 meses, achei que ficaria sem sentido… Quem sabe no ano que vem eu não faço isso? Aí vocês me ajudam com os preferidos de vocês! 🙂

E aí, vocês também elegeram seus preferidos do ano? Me contem!!

Beijos! =)

Viagens
10 nov 2015 • Por Giu Menezes

Buenos Aires, parte 2

Como prometido, estou aqui de volta para terminar de contar sobre minha viagem para Buenos Aires. Já falei um pouquinho do dia que chegamos, do city tour que fizemos e até do local de onde fui pedida em casamento (acho que não vou cansar de falar isso nunca, hahaha).

floralis_01

No sábado saímos para dar uma volta pelos bosques de Palermo, mas estava tão frio e ventando tanto, que ao chegarmos lá, pois fomos andando do centro, já pegamos um táxi de volta até a Plaza de Mayo, onde fica a Casa Rosada, sede do governo argentino. Aos finais de semana a entrada para visita é permitida e gratuita, mas achamos tão sem graça, que logo saímos. Nessa mesma praça fica a Catedral de Buenos Aires, e entramos para conhecer. Não tem nem o que falar, a Catedral é linda!

No domingo, último dia útil de fato da nossa viagem, já que íamos embora na segunda, saímos para conhecer o Congreso Nacional, ao final da Avenida de Mayo (essa avenida liga a Casa Rosada ao Congresso, muito legal!), fomos à famosa feira de San Telmo, que na verdade está tão grande que já começa no centro e tiramos nossa foto com a Mafalda, porque turista que é turista faz isso mesmo! hahaha A feira é enorme, mas eu diria que as relíquias mesmo ficam na Plaza Dorrego, onde a feira inicialmente começou. O que você encontra pela Avenida Defensa é mais coisinha para turista mesmo.

congresso_01

mafalda_01

Por fim, seguimos para Puerto Madero novamente, já que foi votado como nosso lugar preferido, para almoçar e dar uma volta. Achei que era só uma voltinha, mas quando me dei conta já tínhamos andado todos os diques e, gente, é mais comprido do que eu pensava, hahaha. Ao final do dique 1 também há um cassino flutuante, dentro de um barco. Cassinos não são permitidos na cidade de Buenos Aires, então esse fica ancorado no rio, porque não tem problema. Achei muito bizarro isso, mas ok, se está dentro da lei… hahaha Não visitamos o cassino, mas fica a dica para quem quiser se aventurar!

Segunda-feira era dia de retornar para casa, então só arrumamos as coisas no hotel e logo fomos para o aeroporto. Para as loucas do free shop, sim, o do embarque em Ezeiza é grande, tem muitas marcas legais e coisas que não temos no Brasil, mas achei que os produtos estavam um pouco caros. Aliás, já foi a época em que fazer compras na Argentina compensava para nós. Devido a inflação, mesmo com o câmbio favorecendo um pouco o real, não valia a pena comprar nada. Comer ainda vale a pena. Fizemos refeições generosas por valores bem aceitáveis.

puente_02

Algumas dicas:

O aeroporto de Ezeiza, pelo qual eu fui, fica mais longe da cidade – logo, você vai gastar mais tempo e mais dinheiro para ir até seu hotel, seja indo de transfer, seja indo de táxi comum. Como alternativa existe o Aeroparque, que fica dentro da cidade (se não me engano, perto do bairro de Palermo) e há voos com horários e preços diversos para ambos os aeroportos partindo de São Paulo (foi de onde saí).

A respeito do câmbio, se você tem dólar, sua vida é outra na Argentina, hahaha. Mas sim, vale a pena trocar pesos no câmbio paralelo. Enquanto a cotação oficial era de 1 real a 2,80 pesos, nós conseguimos um lugar que fazia 1 real a 3,90 pesos e mais ou menos 1 dólar a 15 pesos. Dá medo de trocar nessas casas paralelas? Sim, dá, porque lá rola muita nota falsa. Trocamos com um grupo de brasileiros que encontrei no Facebook, mais uma vez, por dicas de quem comentou no Aires Buenos, e deu certo. Mas tenho muitas amigos que já trocaram na rua e não tiveram problema algum.

Por falar em nota falsa, pegamos uma de 50 pesos sem perceber. Descobrimos quando estávamos almoçando no aeroporto, na volta. Ainda bem que a viagem estava acabando e que tínhamos dinheiro para cobrir. Acredito que tenha sido troco de um taxista, por isso tem que ficar muito esperto.

Táxi é algo que compensa demais por lá. É muito barato e dá para rodar a cidade inteira. Sim, já comentei no outro post a questão de alguns taxistas quererem dar balão em turista. Quando pedimos um táxi no hotel, eles nos recomendaram somente utilizar rádio táxi – identificados com adesivos nas portas traseiras e com aquele letreiro em cima do teto do carro. Ainda assim, não custa prestar atenção né?

Buenos Aires é uma cidade plana, então acho que o melhor mesmo é ir desbravando a pé, como fizemos. Usamos táxi apenas 3 vezes – duas porque já era à noite e uma porque já estávamos cansados para voltar de Palermo a pé. Mas, para quem quiser se aventurar também tem o metrô, que por lá é chamado de Subte. Não usamos, mas já ouvi falar super bem.

E essa foi minha viagem para Buenos Aires! Tenho um carinho especial por conta do noivado, claro, mas não sei se é uma cidade que eu voltaria em um período curto de tempo. Por estar bem pertinho de nós, acho legal sim visitá-la quem nunca foi! E se você tiver mais dicas da cidade, comenta aqui embaixo para quem ainda não conhece! Tenho certeza de que quanto mais dicas de quem experimentou um lugar, mais a gente ajuda quem tá indo pela primeira vez!

Beijos 🙂