Dia-a-Dia
22 jan 2016 • Por Giu Menezes

Diário da Giu: minha rotina de caminhada após 1 mês

Eu já contei para vocês que esse ano quero me manter mais saudável e sair do sedentarismo, mesmo com as aulas de pilates, então incorporei a caminhada na minha rotina. Também já comentei que não posso fazer exercícios de impacto para o joelho, portanto não posso começar a correr, mas a caminhada já ajuda nos meus objetivos. Como já fez um mês desde que comecei essa nova rotina de exercícios, vim contar para vocês como tem sido.

caminhada_01

Imagem do Pinterest

Eu já faço pilates há dois anos e meio, duas vezes por semana. Nesses dois anos e meio eu já tentei começar a caminhar em paralelo, mas a minha musculatura ainda não estava forte o suficiente para o esforço e eu acabei lesionando o músculo da coxa duas vezes, sendo que a segunda precisei ficar de repouso em casa por uma semana, andando de muletas. Depois disso eu conversei com a minha fisioterapeuta e adaptamos meu treino no pilates para eu ir com calma, fortalecendo aos poucos.

Quando, em dezembro, passei no cardiologista e ele me disse que estava sedentária porque faltavam exercícios aeróbicos na minha rotina, mais uma vez sentei e conversei com a fisio para me preparar para a caminhada e ela me mandou ir com calma. Eu já poderia começar com os 40min que o médico recomendou, mas duas vezes por semana, em ritmo leve e ir aumentando conforme eu fosse sentindo que poderia aguentar mais.

caminhada_02

Imagem do Pinterest

Depois desse primeiro mês eu posso dizer que evoluí bastante. Nas primeiras vezes eu já ficava ofegante nos primeiros 20min e só tinha andado pouco menos de 2km. Fiquei até assustada de ver como eu cansava rápido! E é muito impressionante também ver como a gente evolui rápido. Essa semana eu consegui ir três vezes na semana (terça, quarta e quinta + as duas aulas do pilates na segunda e quarta) e agora não estou mais condicionada ao tempo mínimo de 40min, mas sim à distância. Estou andando 4km em cerca de 45min – uma média de 11min/km, o que já é um ritmo acelerado para uma caminhada – e o que é mais legal é que eu não me sinto mais ofegante. Faço esses 4km saindo da minha casa, vou até o lago que tem aqui perto e dou 3 voltas completas antes de retornar e fechar a distância na porta de casa. Porém, notei essa semana que não estou mais tão ofegante e que até aguentaria uma volta a mais no lago, mas minhas pernas já estavam cansadas, então preferi não forçar para não machucar.

É muito legal quando você mesmo sente a evolução do que se propõe a fazer! Eu caminho com a ajuda de um aplicativo no celular para saber do meu desempenho durante a atividade também – uso o Runkeeper que tem a opção de caminhada além de corrida (e várias outras!), mas existem vários apps que podem ajudar nesses exercícios. Minha próxima meta nos treinos é incorporar pequenas elevações, porque até então tenho caminhado apenas no plano.

caminhada_03

Imagem do Pinterest

Um bom tênis é fundamental para esse tipo de exercício, que tenha um amortecimento e não te sobrecarregue, além de não prejudicar sua pisada. Não costumo alongar antes, mas depois é essencial o alongamento para pernas e coluna, principalmente. Ele ajuda a não prejudicar o desenvolvimento da musculatura bem como a prevenir lesões.

O único mal das atividades ao ar livre é que você fica condicionado às condições climáticas e, por exemplo, semana passada que não parou de chover não consegui sair para caminhar nem um dia. Mas gostei que meu desempenho essa semana não foi afetado! Também tem quem prefira andar na esteira, mas eu, particularmente, prefiro andar na rua olhando as paisagens, o trânsito… Dou play na música e vou embora! Aproveitando que estou em casa, tenho caminhado pela manhã, quando está menos quente. Inclusive tenho acordado mais cedo para já não pegar o sol forte, e até prefiro, porque acho que fico mais disposta durante o dia. Quando minha rotina de horários mudar, a gente vê como fica!

Ah sim, não custa lembrar que estou sendo acompanhada por uma profissional, no caso minha fisioterapeuta, e que não podemos dispensar as instruções deles. Caso queira começar a caminhar ou mesmo a correr, fale com um especialista (que pode ser fisioterapeuta, personal trainer, etc.) e não deixe de fazer seus exames para saber se está tudo bem antes de iniciar qualquer atividade. Para quem tem o objetivo de emagrecer ou mudar a alimentação, não deixe de se consultar com um nutricionista também, só ele vai poder dizer o que é recomendado para você. Como a gente sempre diz, o que é bom para mim pode não ser para você, certo?

Beijos! =)

Comente pelo Facebook
Escreva seu Comentário
* Preenchimento obrigatório. Seu email não será divulgado.
Quer que sua foto apareça no comentário? Clique aqui.